Biocombustíveis, a força energética do futuro. por Erverton de Barros.

sexta-feira, novembro 25, 2011

Para falarmos de biocombustíveis precisamos primeiro entender sobre o que é esse tal combustível do futuro. Para começarmos a entender melhor sobre tal produto iremos utilizar o seu segundo nome que é agrocombustíveis. Pela análise dessa palavra observamos que o sufixo agro vem do termo agronomia, ou seja, vem de produtos cultivados da terra, juntando então com a palavra combustível entendemos que são combustíveis oriundos de vegetais, plantas e sementes, ou seja, de tudo aquilo que é cultivado na terra. Usarei, no entanto, a nomenclatura mais conhecida: biocombustíveis.
Os biocombustíveis entraram no cenário mundial de matrizes energéticas a partir do momento que a degradação do meio ambiente atingiu níveis alarmantes de emissões de gases poluentes que agravam o efeito estufa. Eles entram como se fossem um “salva-vidas” para resolver o problema de um mundo totalmente globalizado que possui indústrias e meios de transporte que necessitam de combustível para funcionar, já que tais bio´s não emitem tanto gases poluentes a partir do seu processo de combustão.

Os bio´s podem originar de várias plantas entre elas o pinhão manso, mamona, soja, milho, cana-de-açúcar entre outros, sendo os de cana-de-açúcar, soja e milho os mais conhecidos atualmente.


Os bio´s enfrentam uma barreira muito grande para que sejam produzidos em larga escala no mundo. Isso graças ao grande poder da indústria petrolífera que vem sufocando tal produção. Esse sufocamento vem ocorrendo, pois há um grande fluxo de dinheiro envolvido nas transações do petróleo, pois se os bio´s se desenvolverem a indústria petrolífera perderá muito dinheiro.

Mesmo os biocombustíveis enfrentando tais barreiras para se estabelecer no cenário mundial, ele ainda é o que tem a maior perspectiva de ser uma das maiores matrizes energéticas do futuro, um futuro bem próximo. Infelizmente o processo de produção dos bio´s ainda gera altos custos para ser realizado, porém, pesquisadores já estão fazendo pesquisas para descobrir catalisadores mais baratos que possam ser tão rápidos quanto os catalisadores já utilizados.

Mesmo com barreiras financeiras e de interesses os bio´s vêm crescendo cada vez mais no cenário mundial. Esperemos que não demore tanto para que a produção esteja a pleno vapor, pois a natureza não agüenta mais esperar!

CURTA A PÁGINA DO QUÍMICA SUSTENTÁVEL