Ecobike dá adeus às carroças e olá para a produtividade. por Thuanny Moraes.

quarta-feira, janeiro 30, 2013


Matéria Revista Galileu, Fevereiro 2013, nº 259, coluna Urbanidade.


A bicicleta já vem sendo propagada como uma alternativa sustentável para descolamentos urbanos, mas também pode ajudar a diminuir o lixo das metrópoles e até gerar novos postos de trabalho.

Foi pensando nesse conceito que o estudante do Instituto de Tecnologia de Mauá (SP), José Niudo de Freitas desenvolveu um triciclo para ser usado por catadores de material reciclado, responsáveis por 90% da coleta seletiva.

Freitas usou a estrutura de uma bicicleta para criar o veículo de três rodas, incluindo um motor elétrico e uma carroceria em plástico reciclado. A intensão de Freitas é aumentar a capacidade de coleta diária dos catadores de lixo, com menos esforço e resgatando a autoestima desses catadores.

Segundo os cálculos de Freitas, com o novo veículo um catador poderia percorre quatro rotas por dia, trazendo em média, 400 quilos de material reciclável, o dobro do que consegue coletar hoje. Além disso, ele estima que cada Ecobike empregaria mais de dois catadores.

O protótipo necessita de mais 6 meses para atingir o modelo definitivo e deve chegar ao mercado no valor inicial de R$ 5 mil, dez vezes o valor da carroça utilizada atualmente. A expectativa de Freitas é que a produção aumente e o valor caia. Para gerar renda necessária e o projeto ganhar espaços nas ruas, Freitas pretende vender para empresas privadas espaços para anúncios nos baús das Ecobikes.


CURTA A PÁGINA DO QUÍMICA SUSTENTÁVEL